Dados do município/localização

Fundação: 22/11/1951
Emancipação Política: 22 DE NOVEMBRO
Gentílico: MARQUENSE
Unidade Federatíva: ce
Mesoregião: LITORAL NORTE
Microregião: VALE DO ACARAÚ
Distância para a capital: 220,00

Dados de características geográficas

Área: 583,80
População estimada: 24703
Densidade: 42,30
Altitude 20
Clima: TROPICAL
Fuso Horário: UTC-3

Origem

AS TERRAS ONDE ATUALMENTE SE ENCONTRAM O MUNICÍPIO, PERTENCIAM A SANTANA DO ACARAÚ, ERAM PROVAVELMENTE OCUPADAS POR ÍNDIOS TREMEMBÉS QUE ESTENDIAM SEUS DOMÍNIOS DESDE A RIBEIRA DO ACARAÚ ATÉ A SERRA GRANDE. ESSES MESMOS ÍNDIOS FORAM ALDEADOS NAS PROXIMIDADES DE CAMOCIM, PELOS JESUÍTAS DEPOIS MUDARAM PARA AS PRAIAS DO ACARAÚ. EM 1713, POR OCASSIÃO DA REVOLTA DO ANACÉS, OS ACRIÚS SE REBELARAM CAUSANDO SÉRIOS PREJUÍZOS AOS MORADORES DA RIBEIRA, OS QUAIS SE REFUGIARAM NA IBIAPABA. O NOME DA CIDADE VEM DO MARCO QUE FOI POSTO MEIA LÉGUA PARA O SUL DO LOCAL ONDE ESTÁ A CIDADE HOJE, EXATAMENTE ONDE TERMINAVA AS TERRAS DE MANOEL GÓES, UM DOS PRIMEIROS DA RIBEIRA DO ACARAÚ. COM O PASSAR DOS ANOS FORAM-SE AGLOMERANDO AS PRIMEIRAS HABITAÇÕES NUMA PITORESCA ELEVAÇÃO À MARGEM ESQUERDA DO RIO ACARAÚ, EM TORNO DA CAPELA ERIGIDA E 1870 COM A DENOMINAÇÃO DE SÃO MANUEL DE MARCO, TRANSFORMANDO EM DISTRITO DO MUNICÍPIO DE SANTANA DO ACARAÚ.

História

Suas origens remontam ao século XVIII, tendo como referência um marco divisório entre a Ribeira do Acaraú e Santana do Acaraú, situando-se meia légua distante do local onde se edificaria a povoação. As terras nas quais se localiza o Município eram, primitivamente, habitadas por índios Tremembés, Aperiús e Acriús, tribos que por desavença familiar se separaram, indo algumas delas residir na Ibiapaba. Cessadas as desavenças tribais, surgiram os colonizadores brancos, dentre outros, Manuel de Góes Monteiro, pioneiro na ocupação de terras na Ribeira do Acaraú. Surgiram nessa fase as primeiras edificações, em processo lento e persistente, formando ao longo dos anos o conjunto gregário em modestas condições. O distrito, com jurisdição centralizada em Santana do Acaraú, data de 21 de outubro de 1872, confirmado posteriormente segundo Lei Municipal de 15 de abril de 1893. Sua elevação à categoria de Vila provém do Dec-lei nº 448, de 20 de dezembro de 1938. A elevação à categoria de Município com a denominação atual, provém da Lei nº 1.153, de 22 de novembro de 1951, tendo sido instalado a 25 de março de 1955. Seu primeiro colégio foi construído na localidade de Gado Bravo,quando Marco ainda era Distrito de Licânia, atual Santana do Acaraú, nas Terras de Inácio Jesuíno Soeiro, um dos primeiros habitantes da Ribeira do Acaraú e também um dos primeiros a libertar seus escravos, muito antes da Lei Áurea. Embora patriarca de uma importante e tradicional família, não teve nenhum de seus descendentes como prefeito de Marco. Marco conta hoje com um dos maiores Polos Moveleiros do Nordeste, que geram emprego e renda, amenizando assim o problema das secas que assolam o semiárido. É sede do Projeto de Irrigação do Baixo Acaraú, inaugurado pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, em 2000, outra obra de infraestrutura que alavanca a economia de Marco, gerando emprego e atraindo investimentos de pessoas e empresas até mesmo de outros países, pois Marco já desponta como um potencial exportador de frutas para a Europa, Estados Unidos e Japão, como também seus móveis são igualmente exportados para todos os estados brasileiros e alguns países do Mercosul e América Latina.

Cultura

Chitão Maravilha de Marco - O Chitão Maravilha de Marco, é uma das maiores festas tradicionais do Ceará, que teve seu início em 1963, através do seu criador Francisco Aguiar (em memória), pai do ex-deputado Rogério Aguiar, que por sua vez vem mantendo esta tradição até os dias de hoje. É uma festa alusiva aos festejos juninos, que conta com apresentações de quadrilhas, sessões culturais do município e vários shows de artistas nacionais e regionais. Ao longo dos anos ela vem tomando uma conotação política, social e econômica muito importante para a região norte do Ceará. Em 2009, com a criação da Lei Nº 035[6], de 11 de setembro, pelo ex-prefeito municipal José Grijalma Rocha Silva (Paredão), ficou oficializada a festa do Chitão Maravilha de Marco, que também passou a ser realizada pela então secretaria de cultura do município com a participação total da comunidade marquense, integrando-se ao calendário de eventos oficiais do município, ou seja, desde 2009 é realizado no município dois eventos denominado Chitão Maravilha de Marco, um público e outro privado. O evento público é realizado no mês de junho na Praça Dom José Tupinambá da Frota e o evento privado no mês de julho no Park Maravilha, atualmente. Todos os anos centenas de pessoas de outros estados vêm prestigiar este evento, assim como milhares de pessoas também das cidades circunvizinhas, tais como: Itapipoca, Amontada, Itarema, Acaraú, Cruz, Bela Cruz, Jijoca de Jericoacoara, Morrinhos, Santana do Acaraú, Massapê, Sobral e outras mais. Festeja Marco Escolar: Evento realizado com a participação de todas as escolas da Rede Municipal, o evento acontece numa sexta-feira do mês do mês de junho na praça D. José Tupinambá da Frota, o espaço vira um verdadeiro sambódromo, todo enfeitado de bandeirolas, arquibancadas, balões para receber os nossos alunos vestidos a caráter para dançar ao som de lindas músicas folclóricas, na ocasião acontece também a participação do Grupo de Idosos da Secretaria de Assistência Social e um grande número de barracas que vendem pratos típicos dos mais diversos.

Divisão Política

Elevado à categoria de cidade em 1951, Marco teve seu primeiro governante somente em 1955, tendo à frente o Prefeito Manuel Jaime Neves Osterno, que governou de 1955 a 1959. O MUNICÍPIO DE MARCO É DIVIDIDO EM SEDE E DOIS DISTRITOS, PANACUÍ E MOCAMBO.

Curiosidades

1. No ano de 2015, a Prefeitura Municipal de Marco optou por não realizar a 7º edição pública do Chitão Maravilha de Marco. A não realização do evento se deu porque o Governo do Estado não repassou a verba por causa de outras prioridades do município. 2. No ano de 2016, por causas judiciais em relação as eleições municipais, o ex-deputado Rogério Aguiar não realizou a 53º edição privada do Chitão Maravilha de Marco. A não realização do evento se deu porque seria realizado próximo ao dia das convenções municipais e também por causa de Roger Neves Aguiar, então filho do ex-deputado Rogério Aguiar, que seria candidato a prefeitura do município, onde hoje é o atual prefeito. Festival Cultural de Panacuí - O Festival Cultural de Panacuí é um evento tradicional realizado no distrito de Panacuí onde teve seu início em 2004 através da Associação Comunitária Força Unida de Panacuí, que até hoje organiza o evento. O festival conta com apresentações culturais, competições esportivas e shows musicais com bandas locais e regionais, onde atrai muitas pessoas das redondezas, inclusive da sede da cidade. Festa dos Pais - A Festa dos Pais é um evento tradicional realizado no distrito de Mocambo onde teve seu início em 1974 através de um conterrâneo do distrito, chamado Diassis, onde até hoje organiza o evento e que também a festa é realizada no seu clube de eventos. É uma festa que atrai muitas pessoas do município, onde se locomovem da sede até o distrito. O evento conta com shows de bandas locais e regionais e é realizado no mês de agosto. Festa das Frutas - A extinta Festa das Frutas era um evento voltado aos funcionários e colaboradores do Perímetro Irrigado do Baixo Acaraú, que contava com feiras de exposição, palestras e shows de várias bandas regionais. Era uma festa que mobilizava toda população e que se tornou tradicional, porém no ano de 2010 teve sua 6º e última edição. O evento teve seu início em 2005 através do Perímetro Irrigado do Baixo Acaraú, sendo realizada no mês de novembro no Santa Rosa Clube no distrito de Triângulo de Marco. Fest Móvel - A Fest Móvel é um evento voltado diretamente aos funcionários do setor moveleiro do município de Marco, que conta com shows de várias bandas regionais. É uma espécie de confraternização para os colaboradores e funcionários das indústrias do Polo Moveleiro de Marco, que também conta com a presença maciça da população do município. Se tornou uma festa tradicional no município e na região do Baixo Acaraú, que teve seu início em 2007 através da FAMA - Fabricantes Associados de Marco, sendo realizada no mês de dezembro no Park Maravilha, situado na Avenida Prefeito Guido Osterno. O município conta com dois equipamentos culturais, a Biblioteca Prof. Zely Rios, situada na av. prefeito Guido Osterno, com prédio próprio e um acervo bem diversificado entre enciclopédias, obras literária, Literatura infantil, periódicos e outros. Seu funcionamento acontece de segunda a sexta-feira de 7h as 11h e das 13h às 17h. E a Banda de Música Municipal de Marco, que está a inteira disposição do município durante todo ano, se apresentando nos eventos cívicos e patrióticos do município, religiosos, cultural, quermesse, nas escolas, festivais de música e culturais, desfiles, cerimonial, recepção de autoridades, aniversário do município, encontro de bandas de música, festa do padroeiro, e muito mais, sempre desempenhando seu papel de forma marcante e construtiva, buscando trazer até a população a mais profunda nota de contemplação. O repertório é bem diversificado, e a banda executa suas peças musicais desde Luiz Gonzaga, (Rei do Baião), MPB, Dobrados, anos 60 até mesmo peças internacionais, como: Imagine de John Lennon, Final Countedown, New York New York de Frank Sinatra etc. Quanto ao percurso profissional podemos citar alguns eventos e ações no Estado do Ceará que a banda esteve presente como: Festival de Música de Ibiapaba, Encontro de Bandas de Música no Município de Cruz, Encontro de Bandas de Música em Canindé, Encontro de Bandas de Música em Massapê, Festival de Música na SEMUSA Santana do Acaraú, Festival de Música no Arte e Cultura na Praça ? Uruoca, Carnaval de rua na cidade de Uruoca, Carnaval do Idoso ? (CRAS) em Marco/CE, Carnaval da CNEC de Marco/CE e Carnaval Beira de Praia da cidade de Itarema/CE. A banda de música não é apenas uma formação de musicalidade, para os cidadão marqueses se trata de algo bem maior e referenciado, enaltecido e exaltado pelo orgulho da população, é vista como um equipamento cultural do nosso município, todos se levantam em sinal alegria e gratidão pra ver a banda passar e contar juntos.

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Muito insatisfeito

Um pouco insatisfeito

Neutro

Um pouco satisfeito

Muito satisfeito