Dados do município/localização

Fundação: 05/02/1985
Emancipação Política: 6 DE SETEMBRO
Gentílico: ITAREMENSE
Unidade Federatíva: ce
Mesoregião: NOROESTE CEARENSE
Microregião: LITORAL DE CAMOCIM E ACARAÚ
Distância para a capital: 204,00

Dados de características geográficas

Área: 720.688,00
População estimada: 41445
Densidade: 57,50
Altitude 20
Clima: TROPICAL ATLÂNTICO
Fuso Horário: UTC-3

Origem

O topônimo Itarema é uma alusão ao nome dado pelos índios por causa de uma pedra com forma de obelisco em alto mar que só era visível em maré baixa. Este vem do tupi-guarani ita (pedra), rema (cheiro agradável) e significa pedra de cheiro agradável ou pedra cheirosa. Sua denominação original era Tanque do Meio e, desde 1937, Itarema.

História

As terras às margens do rio Aracatiaçu eram habitadas pelos índios Tremembé,[7][8] antes da chegada das entradas de franceses e portugueses, bem como das missões religiosas portugueses que tinham como intuito a catequização dos indígenas. Desta missões e seus remanejamentos dos indígenas surgiu a povoação, que no mapa Plano da costa do Brasil desde o Ceará até a Ilha de S. João, confeccionado por José Patrício de Souza, em 1790[9], está indicada como Aldeia do Caju. Os padres que dirigiam a missão eram da ordem de São Pedro, que com a expulsão dos jesuítas em 1759, por ordens do Marquês do Pombal, os padres da ordem de São Pedro e uma parte dos Tremembé deslocaram os índios para o Soure e poucos anos depois devido a não adaptação os índios retornam a vila. No ano de 1870, uma nova capela foi construída, esta dedicada à Nossa Senhora dos Navegantes e entre 1908/1909 esta foi reconstruída como Igreja-Matriz de Nossa Senhora de Fátima. O seu primeiro pároco foi o padre Antônio Thomaz[

Cultura

Os principais eventos culturais são: Festa da Padroeira Nossa Senhora de Fátima (12 e 13 de outubro), Aniversário do município (5 de fevereiro), Carnaval, Festival de Quadrilhas (último final de semana de junho), Torém, festa indígena da safra do Caju, outubro/novembro, Festival da Cultura do Município (2ª quinzena de outubro), Festa do Coco (2ª quinzena de janeiro).

Divisão Política

A administração municipal localiza-se no Centro Administrativo José Maria Monteiro. A economia local é baseada na agricultura, com a produção de Algodão arbóreo e herbáceo, caju, mandioca, milho e feijão. E na aquicultura, com destaque para peixe, camarão e lagosta, estes são exportados em grande escala para outros continentes como o europeu e asiático, e para a América do norte. Também se destaca no comércio varejista com supermercados, farmácias, depósitos de construção, lojas de roupas, boutiques, frigoríficos, lojas de móveis e eletrodomésticos e eletrônicos, mercadinhos, mercearias, padarias, lojas de variedades, lanchonetes e restaurantes. O artesanato também é uma outra fonte de renda, desde à confecção de bijuterias a redes e bordados. Itarema tem 11 bairros. Centro Riacho Riacho Doce Lagoa Seca Gargoê São Vicente Lagamar (Várzea) Farol do Itapajé Guagirú Corrégo Grande Ilha do Guajirú

Curiosidades

Tropical Atlântico com pluviometria média de 1.187,8 mm com chuvas concentradas de janeiro a maio. Hidrografia e recursos hídricos As principais fontes de água fazem parte da bacia do Litoral, sendo eles os córregos Grande, da Catanduba e Mineiro e outros tantos. Existem ainda diversos áreas de drenagem do rio Aracatimirim.[10] Relevo e solos A predominância de tabuleiros, dunas móveis sem grande elevações[10].[11] Vegetação As vegetações predominantes são gramíneas, ervas e floresta, caatinga, mata serrana, cerrado, matas ciliares e mangue.[10]. Subdivisão O município é dividido em três distritos: Itarema (sede), Almofala e Carvoeiro[5].

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Muito insatisfeito

Um pouco insatisfeito

Neutro

Um pouco satisfeito

Muito satisfeito